quarta-feira, 2 de maio de 2018

Fase Pré-regional

Vitória no Pré-regional de Voleibol da equipa de juvenis masculinos. Depois do 1º lugar na fase distrital da modalidade, a equipa de juvenis do AE Alcanena disputou hoje com as duas primeiras equipas da região oeste o acesso à fase final Regional (Lisboa, Setúbal e Sintra) . Vitória no 1º jogo com equipa da Escola Secundária Raúl Proença (Caldas da Rainha) por 3-0 , parciais : 27-25; 25-22; 15-13. Um jogo decisivo em termos de prestação da equipa , muito equilibrado e suado , com um emotivo 1º set, onde os nossos rapazes demonstraram todo o seu querer numa viragem de marcador de 17-23, para 27-25. 2º Jogo com Equipa da ES Henriques nogueira (Torres Vedras) por 3-0 , parciais:25-13;25-14; 15-4. 3º Jogo com ES Benavente por 3-0 (25-13; 25-13; 15-5). Parabéns à equipa por este 2º objetivo conquistado e, sobretudo pelo trabalho realizado para lá chegar. o video resumo...

Torneio Internacional de Esmoriz 2018


Juvenis do AE Alcanena terminaram o TIVE 2018 com jogo da disputa do 3º/4º lugar do escalão. Jogo com equipa da Académica de Espinho, mais uma vez muito sofrido. Vitória dos nossos rapazes por 2-1 com parciais de (25-22; 21-25; 15-10). Obtivemos assim o prémio do 3º lugar do torneio entre 9 equipas participantes (Esmoriz A, B e C; Académica de Espinho A e B; Sporting de Espinho; Viana; Académica de S. Mamede). Um excelente resultado para esta malta que premeia o trabalho e a humildade dentro do campo.



 

















sábado, 13 de janeiro de 2018

Gala Volley 2017

Participação dos juvenis masculinos no Gala Volley 2017. Disputámos o quadro competitivo do escalão juvenil/Junior composto por 9 equipas (Juniores Académica de Espinho, AJ Moreira e Leixões; juvenis Leixões e Benfica A e B, e cadetes do benfica). Estes torneios representam um momento fundamental para a nossa equipa se testar junto de algumas das melhores formações nacionais. Em termos globais, conseguimos jogar com todas as equipas de forma competitiva. Terminámos em 5º lugar (depois de 3 vitórias na fase anterior), tendo disputado de forma apertada esse jogo final (25-23; 18-25 e 17-15) contra a equipa juvenil do Benfica que nos tinha vencido no dia anterior. A palavra que poderá resumir a nossa participação no Gala será "Progressão"; progressão em termos técnicos relativamente a torneios anteriores onde defrontámos algumas destas equipas e onde o diferencial era maior. Referência para o facto da nossa equipa ter participado com 5 cadetes e da rotatividade implementada durante todos os jogos. Parabéns aos nossos atletas pela participação conseguida, quer em termos competitivos quer em termos comportamentais. Agradecimento mais uma vez ao Miguel Malaca pela sua participação fundamental no acompanhamento ativo desta equipa na orientação dentro e fora do campo (depois de ter aterrado da Alemanha no dia anterior e embarcado cedinho para Matosinhos no dia posterior). Agradecimento também ao Zé Correia pela ajuda que deu no enquadramento do "team". Agradecimento à Câmara Municipal de Alcanena pelo transporte facultado para as nossas equipas para Matosinhos. Sem esse enorme contributo da autarquia, a viabilidade da atividade em termos financeiros seria difícil. Em baixo as fotos que no "lembrámos" de fazer...


Participação 2 atletas treino de captação para selecção nacional

Algumas fotos da participação dos nossos 2 atletas, no treino de captação para seleção nacional de sub18, feitas pelo Nuno Rebelo. Uma experiência riquíssima para estes 2 jogadores de Alcanena junto dos melhores. Obrigado ao Nuno pelas fotos.









Jogos de treino



Uma semana depois do jogo treino com equipa de Martingança, os juvenis defrontaram hoje a malta da velha guarda. Uma manhã desportiva que terminou mais uma vez com 3-2 a favor dos velhos (um dia destes a coisa virará para os mais novos) mas que deu para bater na bola, apanhar com bolachadas nos braços e por vezes no " toutiço" . Serviu também para rever a rapaziada que já fugiu para outras paragens voleibolisticas e universitárias. Experiência a repetir em breve.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

ESAVolei 2017






Este ano com um formato ligeiramente diferente do dos anos anteriores, apontou-se para uma fase preparatória do início dos vários campeonatos federados e dirigiu-se sobretudo ao universo de equipas masculinas. Os femininos tiveram também o seu espaço, numa concentração de 3 equipas (já reportada no post anterior). 
Dois escalões masculinos em competição: Infantis/iniciados e Cadetes/juvenis /juniores. Estiveram presentes, além das equipas do AEAlcanena (iniciados, juvenis e "veteranos"), o Sport Lisboa e Benfica (com 3 equipas), CV Oeiras, Sporting Clube das Caldas (com 2 equipas), Grupo Desportivo de Martingança e Lousã Volley Clube.
Um excelente evento competitivo, com muitos jogos (22) disputados e um convívio salutar, que voltou a colocar o voleibol de AEAlcanena no mapa do panorama da modalidade.
A equipa de Juvenis masculinos do AEAlcanena obteve o 2º lugar num universo de 6 equipas (venceram Juniores do Sprt Caldas, Cadetes do Benfica (fase de grupos), Juniores da Lousã (meia-final) e perderam na final com os "veteranos" da casa. Os "veteranos" do AEAlcanena na idade universitária, chegaram ao 1º lugar graças a uma prestação imaculada sem recurso a comprimidos analgésicos ou ligaduras funcionais, vencendo na fase de grupos os Juniores da Lousã, Cadetes de Martingança, na meia-final os juniores Sport das Caldas, e na final com os juvenis da casa.
Um AGRADECIMENTO a todos os que se disponibilizaram a enriquecer esta actividade com a sua presença (atletas, treinadores, dirigentes, pais) revelando uma postura exemplar; à Câmara Municipal de Alcanena pela disponibilização do pavilhão e pela oferta das lembranças entregues aos participantes; à direcção do AE Alcanena; à junta de Freguesia de Bugalhos.
Por fim, um agradecimento muito especial à "nossa" dirigente/vendedora/"chef"/contabilista, Isabel Évora, por ter disponibilizado o seu domingo para estar, mais uma vez, na retaguarda da atividade.
Sem todos estes contributos este Esavolei 2017 não teria sido possível. Parabéns a todos e pr'ó ano há mais !

segunda-feira, 17 de julho de 2017

FINAL ÉPOCA 2016/2017


A Época de 2016/2017  representou a primeira para a maioria da equipa no escalão de juvenis. Uma equipa constituída por 4 iniciados, 6 cadetes, 1 juvenil e 1 junior. Apesar dessa  heterogeneidade de idades/nível conseguimos cumprir os objectivos inicialmente definidos: Vitória no distrital, vitória no pré-regional, vitória no regional e participação no nacional (4º lugar). Realizámos no total 54 jogos , incluindo os de competição formal do desporto escolar , os de treino e os realizados nos torneio em que participámos. Fomos ao TIVE (torneio internacional de voleibol de Esmoriz) e ao Summer Cup (Lousã). Jogámos com a grande maioria das melhores equipas nacionais dos escalões: SL Benfica, Académica de Espinho, Sporting de Espinho, Esmoriz, Sporting Caldas, Lousã V C, Ala de Gondomar, Martingança, Freigil, CV Oeiras, Moura, Latino Coelho e ainda internacionalizámos com jogos realizados com equipas francesas, belgas e holandesas. Deixámos dentro dos campos onde passámos uma boa imagem quer em termos competitivos , quer em termos humanos e comportamentais.
Contámos nesta nossa aventura voleibolística com o apoio dos parceiros fundamentais  Câmara Municipal Alcanena (transporte para Esmoriz), Junta Freguesia de Bugalhos (disponibilização da carrinha para diversos jogos treino e o summer cup), Mossa, Head Brand e Conversas de Café (apoio monetário para participação no summer cup) e Digital Concept (oferta das t'shirts para summer cup).

Até Setembro!!!

terça-feira, 11 de julho de 2017

Summer Cup 2017











Terminou a participação da nossa equipa de juvenis masculinos no torneio Summer Cup da Lousã. Foram dias de intensa competição, muito convívio, salutar divertimento e frescotas banhocas nas fabulosas praias fluviais naturais da região. Em termos competitivos entrámos num escalão único que abrangia 3 grupos etários : Cadetes, Juvenis e Juniores (de 1º ano). No ano passado tínhamos competido no escalão de iniciados (obtido o 3º lugar) e neste ano seria a nossa entrada no escalão acima, pelo que as expectativas seria ver como esta equipa composta sobretudo por iniciados e cadetes (e um juvenil) se aguentaria juntos dos mais velhos. E aguentou-se bem. Em 15 equipas que participaram nesse escalão ficámos em 6º lugar. Na 1ª fase da competição saímos do nosso grupo de 5 equipas no 2º lugar com derrota apenas contra a equipa belga Mortsel VC (que iria disputar a final) e 3 vitórias contra os Juvenis da Lousã, os Cadetes do Ala de Gondomar e ASI Volley B (França). Subimos ao quadro superior para um grupo de 4 equipas onde encontrámos os 2 vencedores dos outros dois grupos e o melhor 3º (juvenis da Lousã). Perdemos contra as equipas de Juvenis do Ala de Gondomar e ASI Volley A (que iria vencer o torneio) e, no 2º encontro com a Lousã, o desfecho seria diferente do 1º, com vitória na negra da Lousã. Fomos disputar assim o acesso ao 5º/6º lugar ou ao 7º/8º, contra a equipa que ficou em 3º do outro grupo de 4, a Sportjeal , uma seleção regional Holandesa de cadetes. Uma vitória tirada a ferros pela nossa “pequenota” equipa contra os “grandalhões” holandeses. Disputámos o 5º e 6º lugar contra os… juvenis da Lousã. 3º Jogo contra eles, que seria o tira teimas depois de uma vitória para cada lado sempre por apertados 2-1. A Lousã levou a melhor novamente num jogo muito equilibrado a terminar por 2-1. Balanço muito positivo da participação da nossa equipa neste torneio jovem de referência nacional e internacional, que conta já com 18 anos de existência, com a certeza de que teremos uma equipa competitiva para o próximo ano. Haja vontade de continuar a treinar e a crescer. Em termos comportamentais, o grupo esteve irrepreensível , continuando a deixar uma marca de “boa onda” , reconhecida na intensidade sonora de apoio ouvida nas bancadas durante os seus jogos (muito apoio feminino...vá-se lá saber porquê???). Uma palavra para o Miguel Malaca pelo acompanhamento que continua a fazer a esta equipa, desempenhando um papel fundamental dentro do grupo. Um enorme agradecimento à contribuição fundamental das empresas/organismos que apoiaram de forma generosa essa nossa participação no summer cup foram eles: Mossa; Head Brand; Conversas de Café, Digital Concept, Junta de Freguesia de Bugalhos e Câmara Municipal de Alcanena . Agora vamos de férias de voleibol. Em Setembro a saga continua...

quinta-feira, 25 de maio de 2017

4º Lugar no nacional



Balanço da Participação nos nacionais de voleibol da nossa equipa juvenil masculina. Depois da festa pela conquista do título regional, recebemos esta participação nas finais nacionais como um bónus, deixando no entanto a garantia, de que iríamos tentar chegar o mais longe possível na competição. O mais longe que chegámos foi ao 4º lugar entre 6 equipas presentes. Ficou um sabor algo agridoce por não termos conseguido ter chegado ao pódio, sobretudo por termos estado tão perto. Mas o "quase" por vezes é ingrato. Jogo marcante com a escola Latino Coelho (Lamego) nas meias finais de ontem, campeã do ano passado, com uma luta titânica da rapaziada que acreditou num acesso à final, terminando o último set num "quase" 24-26. A emoção invadiu no final o grupo, pela noção de que tinham feito o trabalho de manga bem arregaçada (técnica, física e volitiva) e de que a porta de entrada na final estava mesmo ali, ou "quase" ali. No Jogo de hoje para atribuição do 3º e 4º lugar, refletiu-se essa frustração nos momentos iniciais dos 2 sets disputados contra uma equipa de Moura bem preparada (juvenis do federado) e que voltaram a terminar perto, muito perto espelhado nos 2 sets a 23-25 e 24-26. Mais uma vez "quase" lá, mas não lá. Somos a 4ª melhor equipa nacional do desporto escolar, mas queremos ser mais. Queremos apagar esse "quase" e chegar "mesmo" lá, sabendo que será um caminho muito difícil e trabalhoso para todos. 

Uma palavra especial ao Zé Oliveira, por ter participado com a sua experiência, humildade, empenhamento e paixão nesta 1ª aventura dos mais novos no escalão de juvenis. O seu contributo foi decisivo para as conquistas deste ano e os mais novos gostariam de ter brindado a sua despedida do voleibol de Alcanena, com mais uma conquista neste nacional (a emoção de todo o grupo no final da derrota nas meias-finais espelha esse sentimento). O Zé foi um jogador marcante nesta escola pelas conquistas ímpares que conseguiu (3 vitórias em finais regionais, 4 participações em finais nacionais, 3º lugar nos nacionais de há 2 anos, campeão nacional de Giravolei). Deixa um legado no voleibol da ESA e uma referência para que os que se lhe seguem consigam chegar "também" lá. O Zé continuará decerto o seu percurso no universo federado e todo o grupo estará a fazer força por ele nas novas aventuras voleibolísticas.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Campeões Regionais 2017


Estipulámos 4 objectivos para esta época. Vencer o distrital, vencer o pré-regional, vencer o regional e conseguirmos o apuramento para o nacional. Conseguimos concretizar estes objectivos de forma plena e sequencial. Tudo confluiu para que o puzzle fosse construido e as peças encaixadas no sítio correcto. Nem sempre conseguimos essa proeza, nem sempre conseguiremos essa proeza, mesmo quando por detrás existe muito trabalho.  Uma certeza existirá decerto: as hipóteses de novas vitórias serão maiores se sustentadas por muito trabalho e luta, mas nunca serão garantidas. A vitória neste regional assentou em 3 pilares fundamentais: a paixão pelo jogo; o treino para melhorar o jogo; a luta para vencer o jogo. Vencemos o regional porque lutámos e trabalhámos muito dentro do campo  e fora do campo. Com condições de treino que não seriam à partida as ideais (limitadas por constrangimentos horários conhecidos), conseguimos colmatar lacunas de volume de treino conjunto, com qualidade de treino e com jogos de treino de qualidade e... quantidade (cerca de 20 jogos de treino realizados). 
A chegada ao regional foi suada e difícil, mas responderam à altura. A disputa do regional foi suada e difícil e ...responderam à altura. Tiveram atitude  dentro do campo e acreditaram sempre poderem ganhar a quem estava do outro lado da rede. 
O torneio de Esmoriz  deu-nos algumas  coisas importantes e entrou no momento certo: confronto com equipas de topo; luta com equipas de topo; derrotas com equipas de topo; disputas com equipas de topo.  Deu-nos sobretudo a ideia que, apesar de lacunas técnicas e falta de competição semanal, conseguimos jogar contra jogadores com muito mais tempo de formação técnica e física. Porque falar do TIVE agora? porque nos deu humildade com as inúmeras derrotas sofridas, e nos deu  confiança com as intensas batalhas que disputámos. 
Esta equipa venceu o regional porque tem memória. Memória do treino, dos jogos e torneios disputados, dos erros, do desenvolvimento, da crítica, das derrotas, das vitórias. A equipa ganhou porque  acreditou que poderia ganhar. Teve, naquele momento, a atitude e as ferramentas necessárias  para ganhar.
Uma palavra final para o Zé que, no seu último ano como jogador da ESA,  conseguiu o feito do  3º Regional ganho, definindo junto dos mais novos uma meta difícil (mas possível) de alcançar e ultrapassar. O Zé teve um papel decisivo nesta vitória pela  experiência de jogo, pela  capacidade técnica ofensiva, pela competitividade, pela postura de humildade e integração no seio do grupo dos "miúdos". A equipa ganhou claramente com a sua presença e com a referência que deixa enquanto jogador de voleibol neste contexto escolar.   Caberá aos mais novos utilizar essa referência e continuar a escrever a história desta equipa nos anos que se seguirão.
Por fim,  ganhámos  o acesso ao nacional.  Será mais um prémio extra a usufruir  o melhor possível, na certeza de que disputaremos todos os jogos e, que as equipas que encontrarmos, terão de jogar melhor do que nós para nos ganharem...  Este grupo merece  saborear este bónus da melhor forma possível. EEEESA!!!!


1º e 2º lugar