quarta-feira, 10 de maio de 2017

Campeões Regionais 2017


Estipulámos 4 objectivos para esta época. Vencer o distrital, vencer o pré-regional, vencer o regional e conseguirmos o apuramento para o nacional. Conseguimos concretizar estes objectivos de forma plena e sequencial. Tudo confluiu para que o puzzle fosse construido e as peças encaixadas no sítio correcto. Nem sempre conseguimos essa proeza, nem sempre conseguiremos essa proeza, mesmo quando por detrás existe muito trabalho.  Uma certeza existirá decerto: as hipóteses de novas vitórias serão maiores se sustentadas por muito trabalho e luta, mas nunca serão garantidas. A vitória neste regional assentou em 3 pilares fundamentais: a paixão pelo jogo; o treino para melhorar o jogo; a luta para vencer o jogo. Vencemos o regional porque lutámos e trabalhámos muito dentro do campo  e fora do campo. Com condições de treino que não seriam à partida as ideais (limitadas por constrangimentos horários conhecidos), conseguimos colmatar lacunas de volume de treino conjunto, com qualidade de treino e com jogos de treino de qualidade e... quantidade (cerca de 20 jogos de treino realizados). 
A chegada ao regional foi suada e difícil, mas responderam à altura. A disputa do regional foi suada e difícil e ...responderam à altura. Tiveram atitude  dentro do campo e acreditaram sempre poderem ganhar a quem estava do outro lado da rede. 
O torneio de Esmoriz  deu-nos algumas  coisas importantes e entrou no momento certo: confronto com equipas de topo; luta com equipas de topo; derrotas com equipas de topo; disputas com equipas de topo.  Deu-nos sobretudo a ideia que, apesar de lacunas técnicas e falta de competição semanal, conseguimos jogar contra jogadores com muito mais tempo de formação técnica e física. Porque falar do TIVE agora? porque nos deu humildade com as inúmeras derrotas sofridas, e nos deu  confiança com as intensas batalhas que disputámos. 
Esta equipa venceu o regional porque tem memória. Memória do treino, dos jogos e torneios disputados, dos erros, do desenvolvimento, da crítica, das derrotas, das vitórias. A equipa ganhou porque  acreditou que poderia ganhar. Teve, naquele momento, a atitude e as ferramentas necessárias  para ganhar.
Uma palavra final para o Zé que, no seu último ano como jogador da ESA,  conseguiu o feito do  3º Regional ganho, definindo junto dos mais novos uma meta difícil (mas possível) de alcançar e ultrapassar. O Zé teve um papel decisivo nesta vitória pela  experiência de jogo, pela  capacidade técnica ofensiva, pela competitividade, pela postura de humildade e integração no seio do grupo dos "miúdos". A equipa ganhou claramente com a sua presença e com a referência que deixa enquanto jogador de voleibol neste contexto escolar.   Caberá aos mais novos utilizar essa referência e continuar a escrever a história desta equipa nos anos que se seguirão.
Por fim,  ganhámos  o acesso ao nacional.  Será mais um prémio extra a usufruir  o melhor possível, na certeza de que disputaremos todos os jogos e, que as equipas que encontrarmos, terão de jogar melhor do que nós para nos ganharem...  Este grupo merece  saborear este bónus da melhor forma possível. EEEESA!!!!


1º e 2º lugar 

Nenhum comentário:

Postar um comentário